Notícias

Notícias

Notícias ABRA

ABRA NA MÍDIA: Reciclagem Animal no Brasil, um setor com forte representação

 Fundada em 2006, com sede em Brasília, o seu objetivo é representar e defender os interesses da Indústria de Reciclagem Animal Brasileira perante as autoridades governamentais, outras entidades representativas do empresariado nacional e internacional e de esclarecer a sociedade, de modo a demonstrar a importância social, econômica e ambiental dessa atividade, e a sua relevância para o desenvolvimento tecnológico e industrial do Brasil.

A ABRA tem especial interesse em reunir os dirigentes empresariais do setor para promover e estimular o intercâmbio de informações e fortalecer a presença da indústria e instituições de pesquisa tecnológica ou quaisquer outras entidades que atuem em prol do ramo da reciclagem animal.

A entidade hoje é presidida pelo Sr. Clênio Antônio Gonçalves, da Patense, uma das empresas lideres na produção de farinhas e gorduras de origem animal.

O Brasil é um grande produtor de farinhas e gorduras de origem animal, sendo que em 2012 processamos aproximadamente 12 milhões de toneladas de resíduos de origem animal o que gerou 3,27 milhões de toneladas de farinhas e 1,9 milhões de toneladas de gorduras.

Grande parte desses produtos são consumidos no Brasil. As farinhas tem como seu principal mercado a nutrição animal, cerca de 97 % da produção,  e 3% para outras finalidades. Já as gorduras têm como principais consumidores,  indústrias de higiene e limpeza (39%), alimentação animal (26%), biodiesel (27%) e outras destinações (8%).

Apesar de produzir um grande volume desses produtos, cerca de 1,9 milhões de toneladas de gorduras e aproximadamente 3,27 milhões de farinhas em 2012, o Brasil exportou cerca de 2 % da produção. Para mudar esse cenário, a ABRA desenvolveu uma série de atividades para a promoção internacional desses produtos através de uma parceria firmada entre a associação e a Agência Brasileira de Promoção de Promoção e Exportações e Investimentos, APEX-Brasil.

Desde o início do ano, a marca Brazilian Renderers que esteve presente em vários eventos internacionais e nacionais como expositor. Em maio, a entidade esteve presente na Feira Latino Americana das Indústrias de Aves e Suínos – Avesui que aconteceu em Florianópolis, Brasil, entre os dias 14 e 16.

No evento a ABRA realizou o II Painel Novos Horizontes para a Reciclagem Animal e também o Projeto Imagem que contou com a participação de três jornalistas de países e veículos de comunicação diferentes que são conceituados para realizar uma avaliação imparcial da qualidade dos produtos brasileiros, através da divulgação do setor, o que proporciona uma visibilidade maior à indústria brasileira de Reciclagem Animal.

Esta ação proporcionou a  percepção da mídia internacional dos benefícios que a associação traz para o setor brasileiro. O II Painel Novos Horizontes para a Reciclagem Animal, que garantiu a lotação do auditório com mais de 200 participantes de diversos países é uma prova disso.

O evento reuniu zootecnistas, médicos veterinários, empresários, entre outras pessoas interessadas em saber mais sobre o tema “A coleta e o processamento da mortalidade em granjas de aves e suínos”, um processo que já é realizado em países como a Nova Zelândia, Austrália, Estados Unidos e união Europeia e que ainda não acontece no Brasil, mas que seria uma solução para a quantidade de resíduos gerados com a mortalidade por causas naturais nessas granjas.

Após a Avesui, os participantes do projeto seguiram para São Paulo para conhecer uma indústria de Reciclagem Animal e também a qualidade das farinhas e gorduras de origem animal que são produzidas no Brasil.

Para encerrar a programação, os convidados seguiram junto com a equipe ABRA e a Apex-Brasil para uma das etapas do Projeto PBR (Professional Bull Riders), promovido pela agência que visa proporcionar oportunidade para que empresas brasileiras possam ampliar o seu relacionamento com importadores estrangeiros, investidores ou formadores de opinião.

Fonte: Cátedra Avícola – Edição de Junho e Julho – Páginas 74 e 75 – Texto original em espanhol.